Tipos de Psoríase

A doença afeta pessoas de qualquer idade, mas acontece principalmente entre os 15 e 35 anos. A psoríase pode ser transmitida para as próximas gerações de uma família, pois a genética influencia em 30% dos casos. Existem vários tipos de psoríase e essas variações dependem da localização e das caraterísticas das lesões:

Psoríase em Placas

É a forma mais comum da doença, caracterizada por lesões de tamanhos variados, delimitadas e avermelhadas, com escamas secas esbranquiçadas ou prateadas que surgem no couro cabeludo, joelhos e cotovelos.

Psoríase Artropática

Pode estar associada a comprometimento articular. Surge de repente com dor nas pontas dos dedos das mãos e dos pés ou nas grandes articulações como a do joelho.

Psoríase em Gutata
Pequenas lesões localizadas, em forma de gotas, associadas a processos infecciosos. Geralmente, aparecem no tronco, braços e coxas (bem próximas aos ombros e quadril) e ocorrem com maior frequência em crianças e adultos jovens.
Psoríase Eritrodérmica
Acometimento de mais de 90% da superfície corporal, de caráter subagudo ou crônico e comprometimento do estado geral. Pode ocorrer por piora da psoríase em placas ou pustulosa generalizada e, raramente, como manifestação inicial da doença.
Psoríase Ungueal

Surgem depressões puntiformes ou manchas amareladas principalmente nas unhas da mãos

Psoríase Invertida

Lesões mais úmidas, localizadas em áreas de dobras. Também aparecem no couro cabeludo, joelhos e cotovelos.

Psoríase Pustulosa

Aparecem lesões com pus nos pés e nas mãos (forma localizada) ou espalhadas pelo corpo.

Psoríase Palmo-Plantar

As lesões aparecem como fissuras nas palmas das mãos e solas dos pés.