Psoríase Brasil, que conquistou há alguns dias a inclusão dos medicamentos biológicos pelo SUS, reúne Frentes Parlamentares de Porto Alegre e Esteio e convida deputado gaúcho para presidir a Frente Parlamentar Mista do Congresso Nacional

Psoríase Brasil, associação sem fins lucrativos de atuação nacional com sede em Porto Alegre, encerrou na quinta-feira (08/11) as ações do Dia Mundial da Psoríase comemorado em 29 de outubro. Foram realizadas ações em todo o Brasil para conscientizar sobre a doença que atinge cerca de 125 milhões de pessoas no mundo e buscar apoio e comprometimento do SUS com a oferta de tratamento adequado aos pacientes. Em Brasília, a campanha foi realizada nos dias 7 e 8 de novembro, quando a presidente da ONG Gládis Lima esteve presente no Congresso Nacional com a equipe, buscando apoio de parlamentares e apresentando as ações de 2018 com a entrega de mais de quatro mil materiais informativos. Em Brasília também aconteceu o “Café da Manhã das Frentes Parlamentares pela Psoríase”, na manhã da última quarta-feira (07/11), organizado para fazer o balanço das atividades de 2018 e planejar as ações do próximo ano. Estiveram presentes médicos, apoiadores e membros da Frente Parlamentar (FP) Mista do Congresso Nacional (DF) pela causa da Psoríase e Artrite Psoriásica, da Frente Parlamentar de Porto Alegre (RS) e da Frente Parlamentar de Esteio (RS).

No Café da Manhã das Frentes Parlamentares foram homenageados o vereador de Porto Alegre José Freitas (PRB/RS), e a a vereadora de Esteio Fernanda Fernandes (PP/RS). José Freitas lidera o tema na Câmara de Municipal de Porto Alegre e busca a implantação de uma Rede de Atenção aos Pacientes comPsoríase, com Lei aprovada em 2017 pelo Legislativo Municipal. Em Esteio, a vereadora Fernanda Fernandes, presidente da Frente Parlamentar do município, já organizou Programas de Capacitação a Médicos e a Agentes Públicos de Saúde da cidade.

Na ocasião, Gládis Lima e o vice-presidente Célio Silveira convidaram o deputado gaúcho Carlos Gomes (PRB/RS) para presidir a Frente Parlamentar do Congresso a partir de 2019, mudança que ocorre devido à troca da legislatura. Ao aceitar, o deputado destacou a importância da união das esferas públicas. “Nós não precisamos ter psoríase para lutar por uma causa tão nobre. Para mim será uma alegria e uma honra. Vou trabalhar e fazer o necessário para articular políticas públicas dos governos federal, estadual e municipal”, anunciou Carlos Gomes.

A presidente da Psoríase Brasil, Gládis Lima, destacou a importância de estarem sendo formadas Frentes Parlamentares no País. “Desde 2017, quando implantamos a primeira FP Mista no Congresso Nacional, nossa causa ganhou ainda mais força política. Este ano, as cidades de Esteio (RS) e Porto Alegre (RS) também entraram com tudo pela causa e, agora, estão unidas buscando realizar um trabalho em nível estadual no Rio Grande do Sul. Só temos a agradecer pelo grande ano de vitórias aos pacientes com psoríase e atrite psoriásica”, anunciou Gládis Lima.

Conquista: Medicamentos Biológicos no SUS – Em nível nacional, há cerca de 10 dias a Psoríase Brasil venceu uma batalha de anos e conseguiu, após forte campanha e pressão junto ao Ministério da Saúde, a aprovação dos medicamentos biológicos a serem ofertados gratuitamente pelo SUS aos pacientes com psoríase grave. A luta contou com o apoio das Frentes Parlamentares e da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para o parecer favorável da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias pelo SUS (CONITEC). Os medicamentos biológicos são terapias de última geração até então disponíveis apenas aos pacientes com artrite psoriásica, um grau avançado da doença que atinge as articulações e compromete ainda mais a saúde. Embora tenham valores elevados, as medicações são imprescindíveis para determinados casos. As Portarias do Ministério (50, 51, 52 e 53)  assinadas em 30/10 pelo Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Marco Antônio de Araújo Fireman, tem prazo de 180 dias para que os medicamentos (quatro no total) estejam disponíveis na rede pública.